Seja Bem-Vindo! 05 de Julho de 2022 Webmail
TRIGO (pH 78)
R$ 115,00 ↕0$
MILHO
R$ 82,00 ↕$
SOJA
R$ 177,00 ↓3$
COTAÇÕES AGRICENTER PARA 04/07/2022
NOTÍCIASVoltar
Estiagem, prejuízo bilionário
Quarta, 18 de Maio de 2022 às 15:45
Perdas nas safras 2018-2022 pode alcançar 15,8 milhões de toneladas
Segundo o pesquisador da Embrapa Soja José Renato Bouças Farias, produtores de soja do PR e RS sofreram perdas de até R$ 140 bilhões nas últimas quatro safras por déficit hídrico.
Apenas na safra 2021/2022, as perdas no Paraná e no Rio Grande do Sul são estimadas em torno a 38 milhões de toneladas do grão, com quebras de pelo menos 50% na safra em cada um dos estados. Farias salienta, por exemplo, que a soja suporta altas temperaturas, mas é sensível à falta de água.
São necessárias medidas de contenção de danos, uma vez que existe toda a base para controle de pragas e nutrição, mas não existe meio de curto prazo para contornar deficit hídrico.
Neste sentido, cada tipo de solo tem diferentes capacidades de retenção de água que podem ser melhoradas com técnicas de preparo.
Solos provenientes de mata tem retenção de aproximadamente 20% de água na capacidade de campo. Nesse caso, em função da ausência de alumínio no subsolo, as raízes das plantas são mais profundas, desde que não haja camada compactada que impeça o crescimento das raízes.
Já em m solos de campo nativo, a retenção costuma variar entre 10% e 12%. Quando não corrigidos tornam-se ácidos e pobres em cálcio, o sistema radicular é suprimido e se desenvolve numa profundidade menor devido também à presença de alumínio.
Pode-se aumentar a capacidade de resistência à seca por meio da correção das camadas supersubstanciais do solo. O mesmo vale para os solos amarelos, com lençol freático mais superficial, a tolerância cultural à seca a acidez tóxica de alumínio e manganês é corrigida nas camadas subsuperficiais. Solos arenosos tem naturalmente baixa capacidade de retenção de água, cerca de 5%. Nesses casos, o aumento da resistência hídrica depende diretamente da correção do perfil do solo em profundidade, do aumento da matéria orgânica e do Plantio Direto.
Outro fator importante é a compactação por trânsito de máquinas, reduzindo a areação e aumentando a acidez, também causando incremento de alumínio. Para amenizar esse problema, existem duas medidas importantes: gessagem e calagem.
Nesse sentido o Plantio Direto contribui diretamente na disponibilidade de água por várias razões, entre elas o aumento da quantidade de palha, redução das perdas por escorrimento superficial e evaporação, aumento na capacidade de retenção de umidade no solo e a redução da compactação.

JR Mazzon
Fonte: AgriCenter por Junior Mazzon
Comentários